LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Facebook e Twitter e os problemas morais


Habitualmente instituições como escolas restringem o acesso a alguns conteúdos de internet. Tal ocorre por razões diversas, mas que se podem resumir a duas principais:

1) por um critério de gestão de largura de banda impedindo o mais possível o acesso a serviços de download;

 2) por razões morais, já que se considera o conteúdo ilícito ou nocivo a jovens.

 Associado talvez ao critério moral, muitas das vezes restringe-se o acesso a serviços como o twiter ou o facebook, porque se entende que estes serviços distraem muito os alunos e, em via disso, não devem ser usados nas escolas. Acontece que, na minha opinião, não é o facebook ou o twiter que distrai os jovens, mas os jovens que se distraem com o facebook e o twiter. Parece o mesmo, mas não é. O que é que nestas afirmações, então, difere? O que difere é que os jovens distraem-se seja lá com o que for quando se querem mesmo distrair. Se os jovens se quiserem distrair com os lápis e esferográficas a fazer de conta que são aviões, suspeito que alguma escola proíba o uso de lápis e esferográficas dentro das suas portas.
Sou do tempo em que o Ministério da Educação, numa parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia colocaram um computador ligado à internet em todas as escolas portugueses. Nessa altura ensinava eu em Lamego e quase todas as noites ia á Biblioteca da escola para navegar um pouco no ciberespaço. Foi assim que me familiarizei pela primeira vez com o trabalho de Desidério Murcho, bem como contactei com uma enormidade de referências até então desconhecidas para mim. E assim também enchia caixinhas de disquetes com informação para ir devorando em casa num velho e lento PC que tinha na altura. Nessa altura dois alunos da escola foram encontrados a visitar sites pornográficos. O acontecimento foi levado a conselho disciplinar e recordo-me bem qual o argumento que usei, apesar de ninguém o ter aceite, creio que mais por preconceito do que pelas razões apresentadas: se a Biblioteca aceita um PC na biblioteca é como aceitar ter revistas porno nas suas prateleiras e armários, pelo que não devem punir os alunos em causa. A verdade é que naquela altura nada estava regulamentado em relação ao uso da internet e 70% dos professores e directores de escola ainda nem sequer sabiam bem o que era a internet. A propósito, durante alguns anos ainda convivemos com a ideia de que a internet só servia para nos distrairmos e irmos lá fazer coisas feias. É mais ou menos como um norte coreano é educado: tudo o que vem de fora só pode ser encarnação do mal. Não me parece assim que a entrada da internet nas escolas tenha sido de todo pacífica e ainda hoje não o é. Praticamente todas as escolas têm serviços de internet bloqueados com argumentos morais. É verdade que a internet pode estar sujeita a um mau uso, mas não o está mais que qualquer outra ferramenta do mundo. Se eu pegar num manual e o atirar à cabeça de um aluno e lhe partir a cabeça, será que as escolas vão proibir o uso de manuais nas aulas? Uma vez coloquei esta questão a uma directora de escola que me respondeu que o exemplo era um exagero.
È facilmente aceitável que uma escola bloqueie conteúdos pornográficos ou violentos. Nada de problemático nisto. Mas a coisa não é bem assim se pensarmos, por exemplo, no You Tube e, talvez ainda mais importante, no Facebook ou Twiter. Por quê? Porque estes são instrumentos poderosos de comunicação e proibir de usar o facebook é mais ou menos o mesmo que colocar adesivos na boca dos estudantes à porta das escolas e proibi-los de falar. A diferença entre o falar no facebook e o falar com os músculos da boca é que no facebook quando falamos mais pessoas nos podem “ouvir”. Se um palavrão for dito pela boca de um aluno, somente os seus colegas mais próximos vão ouvir. Se o mesmo palavrão for escrito no facebook, muitas mais vão ouvir. Mas será que a moralidade se mede pela quantidade de pessoas que tomam conhecimento de um eventual comentário imoral? Parece pois que o argumento da quantidade de pessoas não funciona, pelo que as escolas não devem considerar esta como uma boa razão para impedir os seus estudantes de usar estes serviços.
Num outro ângulo não se percebe muito bem algumas proibições e limitações a serviços de internet nas escolas, até porque o nosso Ministério da Educação promoveu em larga escala a aquisição de computadores portáteis com ligação à internet para uso em contexto escolar. Ora estes alunos usam a internet sem quaisquer restrições institucionais. Parece isto um contra senso já que uma parte significativa dos estudantes que compraram pcs e ligações à internet são pessoas com fracos recursos, precisamente aqueles que necessitariam de maior apoio no que respeita às questões nocivas na internet. 
Por outro lado, há ainda uma outra razão a destacar. Proibir ou limitar o acesso a serviços como o facebook e o twiter parece querer adiar o inadiável. Cada vez mais os dispositivos são portáteis e o acesso à internet mais generalizado. Hoje em dia pequenos smartphones possuem capacidades ultra desenvolvidas de acesso à rede e partilha de informação. Não há volta a dar. Os miúdos cada vez mais vão poder ter nas mãos pequenos mas potentes aparelhos para comunicar via internet e com acesso ilimitado e incontrolado a todo e qualquer conteúdo. O desenvolvimento da nanotecnologia está acelerado e não há como travar o progresso tecnológico ao nível de pequenos e potentes dispositivos.
Não me oponho de todo à ideia que uma escola até decida nem sequer possuir ligação à internet usando outros critérios de estudo e investigação. Só não compreendo como é que as novas tecnologias, num país como Portugal, aparecem como o arauto do progresso pedagógico, a revolução das revoluções e depois andamos de proibição em proibição sem saber lidar com as consequências. Até os professores passam a ser avaliados também pelo modo como usam recursos tecnológicos nas aulas. Ora, proibir serviços como o facebook ou o twitter ou o youtube nas escolas com os argumentos de que distraem os estudantes e potenciam a visita de conteúdos impróprios faz tanto sentido como pura e simplesmente proibir o uso de computadores nas escolas.
E, já agora: no meu tempo, a revista Gina era um sucesso nos intervalos das aulas.

Fonte: http://filosofiaes.blogspot.com/

53 comentários:

beet disse...

Elizabeth - 1ºB
Uma das coisas mais dificeis hoje em dia é controlar a juventude, principalmente quando se trata de internet.
A internet foi uma revolução, onde "encurtou" o mundo, permitindo que todos tenham acesso mais facilmente a coisas que pareciam de 'outro mundo'. Mas do mesmo modo, permite tambem cada vez mais que jovens e até mesmo crianças tenham acesso a coisas que não deveriam ter, (ex. pornografia) ,enfim, é incontrolavel. E quanto mais se tenta tirar do jovem, maior é a vontade de ir, ver, conhecer. Não será proibindo que estará evitando, estará apenas fazendo o jovem ter mais vontade de fazer e ver o proibido.

Filhotes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedrohenriquepoli disse...

Pedro Henrique 1 °B
A atual gereção de jovens é vista como um problema e que a sociedae , não sabe lidar , nem resolver esse problema, a acaba impurrando esse problema para nós . É como no caso do uso de internet nas escolas que é proibido , porque eles dizem atrapalahr os jovens , mas não é bem assim , a internet é um meio , um instrumento de conhecimento , uma fonte ilimitada de sabedoria, mas que os jovens não sabem usar , e por isso as escolas proibem , pois tem em mente que twtter , esas coisas tiram a atenção dos jovens , mas como o autor do texto disse , não é isso que distrai o jovem , somos nós mesmos que distraímos com coisas banais e que acabam prejudicando a nós mesmos .

Meel disse...

Na nossa opinião as escolas realmente devem ter recursos para internet sim! a distração do aluno com facebook e twitter é uma consequência do fato deles poderem usufruir da internet, e não são todos que iram se viciar ou distrair apenas com isso, mas com diversas outras coisas que quiserem, como foi dado o exemplo do aluno de distrair com uma caneta fingindo ser um avião.
Thalita 1ºB - Melissa 1ºB

ana_luiza--- disse...

Ana Luiza Moraes - 1º B

Compreendi perfeitamente aonde o autor do texto queria chegar. E concordo com ele em partes. Ele afirma correto quando diz que Facebook e Twitter seja um meio de comunicação, e é necessário para os jovens de hoje em dia aprender a comunicar-se virtualmente. Afinal, estamos na Era Digital.
Porém, não concordo com a idéia de ter acesso totalmente liberado para alunos usarem em escola. Os jovens de hoje em dia são extremamente inteligentes. E por terem esta inteligencia acham que são melhores que os outros e podem ultrapassar seus limites. Sendo assim, provavelmente entrariam em sites piores que pornográficos. Sites anoréxicos, sites de drogas. Podem entrar apenas para zoarem com a escola, mostrarem que podem tudo. O que de fato não é verdade.
Não concordo em ter internet ilimitada nas escolas, pois os alunos de hoje em dia estão de certo abusados.

ana_luiza--- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
#Giiovanna disse...

eu acho que sim tem que bloquear sim, pois como a beet disse, e muita pornografia, na minha antiga escola, os meninos entravam em sites pornograficos, e no colocava no Data Show e ficava lá vendo ¬¬'
sim tem que bloquear

Thais Aline disse...

Acredito que o uso de redes sociais na escola deveria ser uma coisa legal . A internet pode sim influenciar os jovem a coisas negativas, mais também com coisas positivas.
O jovem, ou pelo menos eu , me sinto um pouco ''presa'' quando sou limitada a tais redes,pois acredito que elas estão ai para facilitar a comunicação, e nao sao todos que tem más intenções dentro delas.
Blog,tumblr,twitter .. é a maneira que eu tenho para expressar o que sinto sem que ninguém me julgue .e isso pode ser a maneira que muitas pessoas teem para poder desabafar.. fugir de seus problemas. . enfim, nao existe porque a escola bloquear as redes de comunicação sendo que elas são uma grande ferramenta ate mesmo para o aprendizado.

Thais Aline - 1B

Thais Aline disse...

Acredito que o uso de redes sociais na escola deveria ser uma coisa legal . A internet pode sim influenciar os jovem a coisas negativas, mais também com coisas positivas.
O jovem, ou pelo menos eu , me sinto um pouco ''presa'' quando sou limitada a tais redes,pois acredito que elas estão ai para facilitar a comunicação, e nao sao todos que tem más intenções dentro delas.
Blog,tumblr,twitter .. é a maneira que eu tenho para expressar o que sinto sem que ninguém me julgue .e isso pode ser a maneira que muitas pessoas teem para poder desabafar.. fugir de seus problemas. . enfim, nao existe porque a escola bloquear as redes de comunicação sendo que elas são uma grande ferramenta ate mesmo para o aprendizado.

Felipe disse...

Felipe Jordão 1°B

Não concordo com algumas coisa mans com outras como a parte de portugal e o comentario sobre a revista Gina isso eu acho foda dig din dig din dig din!!!

kaiogame disse...

Caio César - 1ºB

Que hoje em dia os jovens estão viciados em redes sociais como: twitter, facebook, orkut, etc...
O ministerio da educação teve ideia de colocar computadores nas biblioteca das escolas, para alunos pesquisas de trabalho.Mais foram pegos 2 alunos vendo videos pornografico, que ai o ministerio da educação teve ideia de bloquear sites como: pornografia, twitter, orkut e todas redes sociais.

joyce disse...

Concordo em partes com o que o autor quiz dizer , nao sao o twiiter e o facebook que distrai os jovens e sim os jovens que se destraem com ele', alguns sites sendo bloqueados continuaram contendo os modos de conhecimento e assim poderemos aprender do mesmo jeito, e se fosse tudo desbloqueado nesse momento nao estaria fazendo esse comentario , mais sim em redes de bate papo ex:orkut e msn,portanto proibir talvez nao seja a melhor alternativa mais concerteza ajuda.
Joice. 1°B

Felipe Souza disse...

Na minha opnião o texto argumenta o que acontece na realidade pois os adolecentes estão trocando muitas coisas pelo facebook e twitter.
Na escolas tem que ter a internet porque fas com que os adolecentes aprenda mais tecnologia. Com a internet ilimitada não concordo porque mostra muita violência e pornografias, isso influencia os adolecentes a fazerem coisas erradas.
Fernanda R. e Nathalia S. 1ºB

Stephany disse...

Stephany - 1B

Eu acho que as redes sociais não deveriam ser bloqueadas nas escolas, pois alguns alunos até têm boas intenções, mas outros não. Eu acho que esses "outros" não deviam ser prejudicadas.
Como foi dito em outro comentário redes sociais como o Twitter, Facebook, etc. são meios que os jovens encontram de se expressar e se comunicar sem serem punidos por dizer o que pensam.

Mariana disse...

Flávia Oliveira/Mariana Martinez.
Acredito que hoje em dia,a internet essencial na vida de qualquer ser humano,afinal é através dela que nos comunicamos com o mundo e adquirimos novos conhecimentos. Mais infelizmente a sociedade não sabe lidar com isso, e passam a usa-lá de forma inadequada. Assim,bloqueando os sites nas escolas,não é uma maneira solucionar esse problema,que com tecnologia,eles podem se conectar em outros canais de comunicação.

Kaah Siimão disse...

A internet se expandiu no mundo de uma maneira inexplicável,em suas casas, nas escolas , nas empresas enfim, em vários lugares.
A intenet é utilizada por crianças, jovens e adultos,para realização de trabalhos, diverção,intreterimento, e lamentavélmente para coisas ruins(como sites impróprios).
Os jovens de hoje estão tendo cada vez mais curiosidade de conhecer esse mundo da internet, coisas novas, experiências e muitas vezes são prejudicados por isso.
Como o texto fala não é o facebook e o twitter que distraem o jovem na escola e sim eles se destraem na maioria das vezes com esses sites!!
As pessoas devem saber utilizar a internet de uma maneira correta, para que não se prejudiquem com ela.
Carol, Karime e Michelle 1ºB

Daiara Stefane disse...

Na minha opinião as escolas devem ter recursos a internet sim! porque os jovem podem usufluir coisas positivas mas tambem negativas... e concordo em partes com o que o autor quis dizer, que não são o twitter eo facebook que distraem os jovens e sim os jovens que se distraem com eles.

Daiara 1°B

disse...

Fernanda Camargo 1ºB

eu concordo com o professor, acho que as redes não deviam ser bloqueadas, e deviam ser usadas a favor do ensino nas escolas.

Mateus disse...

Mateus Maldanis Ribeiro - 1ºB

Nos dias atuais não há o controle dos jovens sobre a internet.
Eu concordo que hoje em dia não é possivel viver sem ela, mas temos que saber usá-la com limites.

NorthPeak disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
D. disse...

Na minha opinião a internet deveria ser limitada, pois não é possível separar as pessoas que querem usar a internet escolar de boas e más intenções.

Rodrigo - 1ºA

lucas disse...

Batelli -1ºA

Hoje em dia tudo pode distrair alguns alunos nao só facebook ou twitter.Qualquer coisa que esteja mais interessante do que a aula.

@_CaiqueeA disse...

As escolas devem ter recursos para a internet sim. Porque não é o Facebook e o Twitter que distraem os alunos e sim os alunos que se distraem com o Twitter e Facebook
digdin digdin digdin (8)
Caique 1°A

carros.carros disse...

Nicolas/Lorraine
1ºA
Nos dias de hoje a internet é um meio de comunicação muito importante ,porém os jovens não sabem como as utilizar corretamente. Alem de tudo a Internet é uma forma de adquirir conhecimento, sendo assim não se deve deixar ela longe dos alunos, mas sim, colocar limites em seus acessos.

rhalyson disse...

Na minha opinião as escolas devem ter recursos na internet sim!! Porque não é a internet que distrai os alunos,mais sim, os alunos que se distraem com ela... Como por exemplo : twitter e o Facebook...

Rhalyson - 1ºA

Manuel Vitor disse...

Manuel-1A
A internet não é o problema,o problema é que as escolas não tem recursos para bloquear os sites impróprios como sites pornográficos,mas o twitter e o facebook eu não vejo nada contra pois é só os professores controlarem e deixarem um tempo livre para se "divertir".
Digdin Digdin Digdin é nóóis.

Lucas disse...

eu acho que nao precisa bloquear nada mas o aluno deve saber usa a internet

lucas disse...

Anna Gabriele/Lucas Mancilha 1ºA

Entendemos que em algumas escolas é proibido falar sobre determinados sites de relacionamentos ou até pornográficos.
No Twitter usam a webcam para se mostrar(ficam nuas, streap tease).E na maioria das escolas sites de relacionamento(twitter,orkut, facebook) são bloqueados para evitar que os alunos se dispersem da aula ou se comuniquem.

Vinícius disse...

O autor chega direto ao ponto de preocupação, pois os jovens não tem consciência do que ver na internet, eles acabam vendo coisas improprias para sua idade.
quanto as redes sociais, eu acredito que os jovens podem acessar, mas ao mesmo tempo que eles acessam, pessoas mal intencionadas também e acabam se conhecendo e até sofrendo ameaças, golpes, etc.
Eu acretido que é só ter consciência e usar a internet com responsabilidade.

Mayara disse...

Mayara Medeiros - 1ºB
Acho que proibir só dificulta cada vez mais a situação, pois como dizem tudo que é proibido é mais divertido. E hoje a sociedade jovem infelizmente, segue isso como se fosse algo benevolente! Mais infelizmente essas pessoas não tem consciencia daquilo que pode vir como resultado. Portanto acho que proibir só seria mais prejudicial, pois infelizmente a juventude de hoje em dia é incontrolável.

aline miho disse...

Na minha opinião é realmente dificil os jovens se controlarem em relação a internet. Ela se tornou um vicio para a maioria dos adolescente e tira muito de sua atenção para as coisas onde deveriam se concetrar realmente.
Sem ter limites, os adolescentes vizitam sites desaproriados para as tais idades( no caso da pornografia).
Nas escolas , eu realmentwe concordo com o fato de proibirem o acesso em alguns sites, pois na escola o pricipal objetivo dos alunos deveria ser de aprender , e não entrar na internet e se distrair.

aline miho disse...

Na minha opinião é realmente dificil os jovens se controlarem em relação a internet. Ela se tornou um vicio para a maioria dos adolescente e tira muito de sua atenção para as coisas onde deveriam se concetrar realmente.
Na escolas, eu realmente concordo com o fato de proibirem o acesso de alguns sites, pois muitos tentam ver coisas impropriadas e que tiram muito a sua atenção, em vez de se distrair com essas coisas, os alunos deveriam se preocupar mais com seu aprendizado.

aline miho disse...

ah , professor eu esqueci de por a minha sala , eu sou a Aline Miho do 1°B .

Thaisinha disse...

Na minha opinião, a escola deveria sim permitir meios de comunicação, como Twitter, Facebook e coisas do tipo. É claro que o aluno tem que ter consciência do que está fazendo. Ele não pode simplismente chegar e entrar em sites pornograficos, pois isso sim deveria ser proibido, e não lugares onde podemos nos expressar. Hoje em dia, sabemos que a internet é uma grande influência para o jovem, e sim, existem coisas boas que possamos aprender!
Thaís Oliveira- 1ºC

Gabriella disse...

Tibério Junior - 1ºC
A internet hoje em dia facilita a vida de milhões de jovens,mas também é uma porta para um mundo que muitas pessoas não estão prontas ainda para ver.E também em várias escolas são bloqueados sites por falta de maturidade e consciencia dos jovens hoje em dia.

matheus disse...

Acho que a imoralidade não chega aos jovens através da internet, mas os jovens a usam para praticar imoralidade, bloquear ou não o conteúdo da internet, não os fará menos ou mais imorais, pois a juventude já se leva ao adultério e as piores coisas sem a internet, a mesma só facilita.

Vitor disse...

Vitor Manfredine 2ºA
Hoje em dia muitas pessoas têm acesso à internet, claro que a maioria acessa a internet pensando em conhecer outras pessoas utilizando o facebook ou twitter. Nas escolas está certo proibir os alunos de entrarem em sites de redes sociais ou pornográficos, pois escola não é lugar para isso, e tem sim que ter limitações ao acessar a internet. Agora, se alguma escola não proibir alguns sites, acho que depende a consciência de cada um do que deve ou não fazer na escola.

Andre disse...

André 2ºA

O texto quer dizer que na internet existe coisas boas e coisas ruins,vai de cada um saber o que deve fazer ou não,o restringimento de certos sites em escolas são necessários,por exemplo:sites pornográficos e violentos,pois tiram a atenção dos alunos na hora da aula e isso os prejudica,mais os alunos tem que ter conciencia de que aquilo está errado e mudar,internet e boa e ruim,vai de cada pessoa saber o que ver,falar e fazer.

Dineeh Nascimento disse...

Nadine 1ºC

hoje em dia a internet é um dos maiores meios de comunicação e aprendizado, mais os jovens inconcientes abusão desse meio...
Fazendo com que muitos pais pensem que a internet é uma coisa negativa.....
Então, por mais que digam que a internet nao é uma coisa boa eu admito que tenho todos os meios possiveis de comunicação e aprendizado.....

bruno disse...

Para mim alguns sites deveriam ser bloqueados como os de pornográfia,algo relacionado a violência,ou sites que podem manipular quem esta entrando.
Eu também acho que alguns sites não deveriam ser bloqueados como o facebook,twitter que são meios de comunicação,jogos que podem ser a hora d elazer do aluno,após terminarem os exercícios dado em aula,entre outras coisas.

bruno disse...

Igor - 1°C

Esse texto fala como as instituições, escolas estão fazendo para restringir os sites de relacionamento. Mas hoje em dia o mais dificil é controlar os jovens em relação a esses sites. Eu acho que as escolas devem intervir esses jovens de acessar esses sites nos colégios, pq escola é lugar de estudar e não de ficar entrando em sites de relacionamento, entre outros. Mas o dificil é colocar isso na cabeça desses jovens, pq atualmente ninguém consegue viver sem a internet!!!!!!

Gabriella disse...

- Os sites de comunicação, como twitter e facebook deveriam ser desbloqueados porque é uma forma de nós espressarmos, mas logico teriamos que ter conciência do que estamos fazendo e dizendo nesses sites. E a internet hoje tem uma grande influencia na vida de jovens, podemos aprender muitas coisas, mas em muitos jovens falta a maturidade e conciência do que estão pesquisando.


Gabriella Lemes 1ºC

bruno disse...

Bruno Fubá;)
Estes tipos de dites são sites que nao tem nenhum objetivo didático , é somente um site de relacionamento .

A escola restringe estes sites por que eles ditraem os alunos , e tiram eles do verdadeiro objetivo da aulaa... =)

lucas disse...

em minha opinião as escolas devem ter acessos livres a internet sim.
alguns alunos que tem a mente ruim só que alguns não tem. sempre vai ter um retardado que vai fica fazendo merda no pc e os jovens de hoje em dia esta cada vez pior...

bruno disse...

Bruno Fubá;)
Estes tipos de dites são sites que nao tem nenhum objetivo didático , é somente um site de relacionamento .

A escola restringe estes sites por que eles ditraem os alunos , e tiram eles do verdadeiro objetivo da aulaa... =)

manddy.manddy disse...

Amanda- 1ºC
Acho que se os alunos tivessem consiencia e soubebessem usar as redes sociais de um modo que nao atrapalhasse o desempenho nos estudos,os sites poderia sim ser de livre acesso nas escolas,mais infelizmente nao é assim que normalmente as coisas acontecem os alunos deixam de fazer coisas da aula para entrar em twitter,facebook e etc..além de entrar em sites indevidos.isso faz com que os professores sejam obrigados a bloquear os sites,por isso eu acho que já que nao sabem usar as redes sociais com consiencia tem que bloquear mesmo.

your world more exotic disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gabriele disse...

Gabriele Torres 1°C

Entre todos os meios de comunicação a internet é a principal, hoje não é seguro confiar em um jovem para que ele use internet na escola, muitos deles usam a internet para fazer outra coisas, eles acabam se distraindo em outros sites como o twitter ou facebook, ou até mesmo vendo coisa proibida, como a pornografia. Muitos acham ruim o fato do site ser bloqueado, pois as escolas acham que isso é um problema, mas na verdade não.

gabriele disse...

Gabriele Torres 1°C

Entre todos os meios de comunicação a internet é a principal, hoje não é seguro confiar em um jovem para que ele use internet na escola, muitos deles usam a internet para fazer outra coisas, eles acabam se distraindo em outros sites como o twitter ou facebook, ou até mesmo vendo coisa proibida, como a pornografia. Muitos acham ruim o fato do site ser bloqueado, pois as escolas acham que isso é um problema, mas na verdade não.

Gabriel disse...

GabrielBorges 1ºC

A internete hoje, é uma grande influencia para os jovens, pois é um meio mais facil de estudo e de comunicação entre eles, mais tem que tomar cuidado, porque existem coisas inapropriaveis nas redes, a internet foi feita para usar com sabedoria, e nao para coisas inúteis,

Bruna disse...

Bruna Ibraim - 1ºc

A internet deixou o mundo muito pequeno pois o que se posta aqui em poucos minutos pode ser lido no japão
mas como em tudo em nossa vida tem o lado bom e o ruim as pessoas tem que ter senso ao usar a internet de modo que seja usado no lugar certo da maneira adequada.

Bruna disse...

A internet deixou o mundo muito mais acessível para varias pessoas pelo mundo todo e tudo pode ser acessado em vários lugares, agora o direito de usar todos tem e as pessoas tem que ter o senso de o que usar e onde usar na internet, sendo assim a internet não devia ser restringi-da nas escolas

Luis Gustavo disse...

Os principios morais e éticos das escolas em bloquearem sites pornográficos e violentos está completamente correto. O mesmo para as redes sociais, pois mesmo não sendo considerados sites proibidos muitas vezes distraem a atenção dos alunos e acaba por prejudicar o rendimento escolar dos memsmos.

Luis Gustavo - 2ºA